Brasileirão Feminino Neoenergia 2023 é o mais disputado de todos

Brasileirão Feminino Neoenergia 2023 é o mais disputado de todos os tempos

Jornalistas e comentaristas de futebol avaliaram a décima primeira edição como a mais acirrada da história do campeonato

Créditos: Rebeca Reis / Staff Images Woman / CBF

Equilíbrio, planejamento e disputa acirrada: este é o Brasileirão Feminino Neoenergia 2023. A diferença de pontos entre as primeiras colocações tem se tornado cada vez menor, o que aumenta a competitividade e a dúvida sobre quem serão os classificados para as quartas de final. Faltando quatro rodadas para o fim da primeira fase, cada duelo é decisivo para definir a liderança e as vagas do mata-mata.

A briga pela liderança

Em 2022, a tabela de classificação na décima primeira rodada estava muito equilibrada, com três equipes disputando a liderança: Palmeiras, Internacional e Corinthians, que sagrou-se campeão na temporada. O Flamengo, por sua vez, não estava entre os times na parte de cima da tabela, ocupando apenas a sétima colocação.

No entanto, neste ano, o clube carioca está entre as equipes que conquistaram a classificação antecipada, ao lado de Corinthians e Ferroviária. De acordo com o jornalista do Sportv, Carlos Lino, o aumento dos investimentos de mais equipes na modalidade tem contribuído para a alta competitividade no campeonato.

“Não surpreende ver o Flamengo brigando pelo primeiro lugar com o Corinthians, por conta do investimento que o clube fez nessas duas últimas temporadas. O futebol não se faz da noite para o dia e a gente sabia que uma hora esse elenco do Flamengo ia dar resposta porque é um time muito qualificado”, destacou.

Créditos: Nayra Halm / Staff Images/ CBF

O jornalista do RCIA Araraquara, Rafael Zocco, vê a disputa pela classificação cada vez mais equilibrada, com a reduzida diferença de pontos entre os mais bem pontuados. Isso, segundo ele, reflete o crescimento das equipes e o amadurecimento da modalidade. O nível técnico elevado e a competitividade demonstrariam o quanto o futebol feminino vem evoluindo no Brasil.

“Enquanto uns se aproximam da classificação, não existe mais aquela grande diferença de pontos entre primeiro e segundo colocado. Está tudo nivelado e isso mostra o crescimento das equipes com o passar dos anos pensando na modalidade”, analisou.

Créditos: Rebeca Reis / Staff Images Woman / CBF

A disputa pela classificação

Ao analisar a situação atual do Brasileirão Feminino 2023, a comentarista Amanda Vianna, do Planeta Futebol Feminino, destacou a briga até mesmo fora da zona de classificação para as quartas de final.

“A disputa pelas vagas no G8 também chama atenção, especialmente do 7° lugar (Grêmio) até o 10° lugar (Bahia), com apenas três pontos separando os times. Nas quatro rodadas derradeiras, a briga promete ser boa por essas duas vagas que ainda considero em aberto para o mata-mata. São Paulo, Cruzeiro, Bahia, Grêmio e Atlético têm sido uma montanha-russa no campeonato. Então, quem conseguir maior equilíbrio levará a vaga”, finalizou.

Créditos: Cris Mattos/ Staff Images Woman/ CBF

Dogecoin ainda é a criptomoeda 'favorita' de Elon Musk

10 atrações turísticas brasileiras mais populares no Instagram

watchOS 10 traz melhorias para ciclistas e saúde mental

E agora, o que esperar nas próximas rodadas?

As próximas rodadas do Brasileirão Feminino prometem ser intensas e equilibradas, com jogos de alto nível e placares apertados. Para Cinthia Barlem, jornalista do Sportv, esta edição do campeonato é a melhor dos últimos tempos, sendo difícil apontar um favorito ao título.

“Vejo um nivelamento bem grande entre as equipes. Jogos em alto nível, intensidade, placares apertados e disputados. Eu considero esse Brasileirão como o melhor dos últimos tempos e sem saber ainda apontar quem será o campeão. A parada para a Copa vai dizer muito sobre quem vai acabar campeão, porque quem trabalhar bem nesse período, quem voltar bem na próxima etapa, na semifinal, vai levar vantagem", analisou.

Ler mais