um roteiro completo no paraíso baiano para curtir

Morro de São Paulo: um roteiro completo no paraíso baiano para curtir

Morro de São Paulo: um roteiro completo no paraíso baiano para curtir

Não tem jeito: é impossível não se encantar pelas belezas da Bahia, que unem à natureza uma herança cultural riquíssima, monumentos históricos, cena artística singular e gastronomia que influencia todo o Brasil. E o Morro de São Paulo é perfeito para conhecer muito do que há de mais bonito no estado!

Praias paradisíacas, piscinas naturais de águas surpreendentemente claras e mornas, infraestrutura para aproveitar o dia todo, hotéis e resorts pé na areia, restaurantes de todos os tipos, lojinhas, centro cheio de charme e atividades que têm tudo a ver com o clima praiano…

Some a isso, ainda, aquela atmosfera tranquila de cidadezinha pacata e o resultado é este destino espetacular que apaixona à primeira vista. Se inspire com nossas dicas para curtir o melhor de Morro de São Paulo, lugar que precisa ser visto pelo menos uma vez na vida!  

Praias no Morro de São Paulo

A Segunda Praia é uma das favoritas dos turistas no destino. I Foto: Bruna Rio Branco

Impossível falar do Morro de São Paulo e não pensar nas suas praias maravilhosas logo de cara. Mais impossível ainda é se deparar pessoalmente com o visual do seu mar clarinho e não se apaixonar de primeira! 

As praias do destino foram batizadas de 1 ao 5 e, embora diferentes entre si, todas contam com muito em comum: além de arrancarem suspiros, podem ser conhecidas no mesmo dia e ficam a poucos minutos de caminhada uma da outra!

Primeira e Segunda Praias

O mirante entre as duas primeiras praias rende belos cliques. I Foto: Bruna Rio Branco

Para chegar às praias do Morro de São Paulo, é preciso atravessar todo o charmoso centro do destino e a Primeira Praia, que se estende por cerca de 300 m, é a que fica localizada mais perto dele.

Ideal para os amantes de esportes, a atração é um prato cheio aos turistas que pretendem mergulhar em aventura, já que esta parte do oceano tem ondas e condições perfeitas aos surfistas, aos amantes de esqui aquático e ao mergulho com cilindro. 

Já a Segunda Praia – e a favorita de muitos visitantes – tem uma vibe mais tranquila e é superconvidativa, por exemplo, para ir com crianças. Suas águas calmas desta rendem piscinas naturais na maré baixa, onde é possível observar peixinhos coloridos e relaxar sem medo.

Além disso, a Segunda Praia conta com ótima infraestrutura: há excelentes bares e restaurantes pé na areia, muitos deles com lounges e música ao vivo para curtir ao máximo.

Terceira e Quarta Praias

A Quarta Praia é sinônimo de piscinas naturais e tranquilidade. I Foto: Bruna Rio Branco

A Terceira Praia do Morro de São Paulo pode ser considerada um meio termo entre o agito e a calmaria. Por lá, já não há tantas opções gastronômicas às margens, o espaço na areia não é tão disputado quanto o da Segunda Praia e seu comprimento é um pouquinho maior se comparado às duas anteriores – ela se estende por quase 1 km.

Sem falar que, na maré baixa, formam-se também piscinas naturais e os corais surgem para contribuir ainda mais com o visual.

Em paralelo, a Quarta Praia é sinônimo de total tranquilidade, convite irresistível para quem busca privacidade e desconexão. Isso porque ela fica mais distante das outras – são cerca de 30 minutos andando desde a Primeira Praia – e conta com quase nenhuma infraestrutura de comércio, o que faz com que a natureza roube cem por cento da cena.

E a caminhada vale a pena, já que as paisagens são únicas, as piscinas naturais têm águas mornas e a praia, que se estende por 8 km, é praticamente exclusiva.

Quinta Praia

A Quinta Praia ainda é conhecida como Praia do Encanto, não à toa! I Foto: Bruna Rio Branco

Também chamada de Praia do Encanto, a Quinta Praia é daqueles lugares que permeiam o imaginário de quem vive sonhando com destinos cinematográficos e ilhas desertas.

Para começar, quem deseja acessá-la a pé precisa encarar quase 10 km de caminhada desde a Primeira Praia e ela também só pode ser acessada andando quando a maré estiver baixa.

Isso faz com que a atração seja considerada a mais isolada de todo Morro de São Paulo, com acesso praticamente particular, por exemplo, aos turistas que se hospedam em hotéis localizados ali.

A Quinta Praia tem cerca de 2 km, faz parte de uma área de preservação da Mata Atlântica, tem mar de águas cristalinas, calmas e mornas e ainda ostenta uma fauna e flora bastante ricas – dentro e fora do oceano.

Centrinho da Vila

As casinhas coloridas do centrinho dão um charme a mais ao destino. I Foto: Bruna Rio Branco

Por mais que as praias sejam o principal destaque do destino, o Centrinho da Vila do Morro de São Paulo é convite e tanto para complementar a experiência do destino.

Com casinhas coloridas, lojinhas repletas de charme, ruelas estreitas com chão de pedra e aqueles ares típicos de cidade pequena, o lugar é capaz de conquistar o coração de qualquer um.

No centrinho também estão alguns dos melhores restaurantes, sorveterias incríveis e até uma feirinha de artesanato que costuma acontecer à noite na Praça Aureliano Lima.

Vale a pena ainda conhecer construções históricas, como o Forte do Morro de São Paulo, a Igreja Nossa Senhora da Luz e o Farol do Morro, de onde parte a tirolesa que leva os hóspedes até a Primeira Praia em uma descida cheia de adrenalina – e com vistas magníficas.

Tempo ideal para conhecer o destino

Vários restaurantes e lojinhas encantam ainda mais os viajantes. I Foto: Bruna Rio Branco

Não existe tempo ideal para ficar no Morro de São Paulo, pelo contrário: para a maioria dos visitantes que já estiveram no destino e se apaixonaram por ele – e isso é quase impossível não acontecer -, quanto mais dias de hospedagem por lá, melhor. 

Mas quem está hospedado em Salvador, por exemplo, consegue conhecer as melhores atrações do lugar nas excursões organizadas pelas agências de passeios, que costumam partir sempre pela manhã, no primeiro horário, e retornar à capital no finzinho do dia. 

Hospedagens

Nada melhor do que curtir um destino idílico como esse apostando em hospedagens pé na areia, de infraestrutura completa, com vistas privilegiadas do mar e que dão match perfeito com as belezas do Morro de São Paulo.

Separamos duas opções do Zarpo que, com certeza, deixarão a jornada muito mais especial!

Villa dos Corais Pousada

Um verdadeiro refúgio para aproveitar o que há de mais bonito no Morro de São Paulo! Com café da manhã incluso, a Villa dos Corais é uma hospedagem localizada à beira da Terceira Praia, o que, por si só, já garante um visual paradisíaco como pano de fundo e poucos minutos de caminhada até as demais praias. 

São destaques também os serviços de alto padrão e as comodidades: a piscina de borda infinita tem vista do oceano e bar molhado, há quadras de tênis e vôlei, salão de jogos, academia, hidromassagem, redário em frente à praia e SPA com custo à parte para relaxar ainda mais após um dia inteiro de sol, sombra e água fresca.

Patachocas Beach Resort

O Patachocas fica à beira da Quarta Praia, uma das mais exclusivas do destino.

Se a ideia é uma hospedagem que preze totalmente pela privacidade e ainda ofereça o máximo de conforto, charme e serviços de altíssimo nível, o Patachocas Beach Resort é ideal. À beira da Quarta Praia, garante uma estadia inesquecível no Morro de São Paulo graças à sua arquitetura e decoração que tem tudo a ver com o lugar.

Instalado em uma antiga fazenda de cocos, o resort garante, além do café da manhã incluso, piscina de 1.500 m² com bar e deck molhado, quadra de tênis e vôlei de praia, playground, sala de jogos, organização de esportes náuticos, passeios ecológicos e a cavalo, serviços de massagem à parte e aquele visual panorâmico do mar paradisíaco.

Onde fica o Morro de São Paulo

O destino fica a 60 km de Salvador, no arquipélago de Tinharé. I Foto: Bruna Rio Branco

Na Bahia, a cerca de 60 km de Salvador, Morro de São Paulo fica localizado no arquipélago de Tinharé, distrito da cidade de Cairu. Importante: para conhecer o destino repleto de charme e belezas naturais, é necessário pagar uma taxa de visitação no valor de R$ 30. 

São isentos deste pagamento crianças de até 5 anos ou idosos com mais de 60. Pessoas com deficiência e estudantes com carteirinha ou declaração de matrícula do ano vigente em mãos pagam a metade do valor estipulado.

Como chegar ao destino

É possível chegar por mar, por trajeto semiterrestre e por ar. I Foto: Bruna Rio Branco

Há diferentes maneiras de ir ao Morro de São Paulo e é possível escolher a que mais se adequa ao tempo ou ao orçamento disponível na viagem, por exemplo. 

Dentre as mais comuns e procuradas por turistas, estão o voo direto partindo de Salvador, os percursos feitos inteiramente pelo mar a bordo de catamarãs e trajetos semiterrestres organizados por agências de passeios – ou até mesmo por conta própria, embora o mais indicado seja a contratação de serviços especializados para mais praticidade e segurança.

Voos diretos

Partindo de Salvador, mais especificamente do Aeroporto Internacional Deputado Luís Magalhães (SSA), os voos diretos para o Morro de São Paulo são operados pelas linhas aéreas Abaeté e Táxi Aéreo Aerostar, com duração de no máximo 25 minutos, aterrisagem no aeródromo da Quarta Praia do Morro de São Paulo e feitos a bordo de aviões bimotores.

Na alta temporada, as rotas acontecem diariamente, enquanto em outras épocas do ano, há disponibilidade de apenas dois voos semanais.

Fora a comodidade, o conforto e a rapidez de realizar o trajeto no ar, a vantagem de escolher o voo para chegar ao destino é a das paisagens avistadas de cima: ter uma perspectiva do alto da natureza paradisíaca de Morro de São Paulo é, sem dúvidas, uma experiência sem igual.

Catamarãs

Catamarãs

Se a preferência é um percurso feito inteiramente pelo oceano, os catamarãs têm saídas diárias do Terminal Marítimo de Salvador, localizado no centro, bem de frente ao Mercado Modelo.

A viagem leva em média 2h30 e a compra das passagens pode ser feita online nos sites das empresas operantes. Em alta temporada, feriados ou fins de semana, os lugares costumam esgotar rapidamente, então vale a dica é efetuar a compra com antecedência.

Vale lembrar que mudanças climáticas inesperadas podem acarretar más condições de navegação e os percursos acabam sendo cancelados sem obrigatoriedade de aviso prévio. Neste caso, muitas das vezes são substituídos por trajetos semiterrestres, que duram cerca de 4h30.

Por isso, é importante calcular certinho a programação da viagem, deixando sempre uma brecha na agenda para possíveis imprevistos. 

Trajetos semiterrestres

A ida ao destino também é bastante comum com os trajetos semiterrestres, percurso mais habitual nas agências de passeios pela Bahia. A viagem é dividida em trechos marítimos e também por terra, com duração de mais ou menos 4h30.

Funciona assim: se fechado com a agência, por exemplo, o transfer busca os hóspedes no aeroporto de Salvador ou no hotel da capital em que estejam hospedados para levar até o Terminal Marítimo da cidade. 

Depois disso, é preciso embarcar em um ferry-boat, transporte público da capital, que vai até a Ilha de Itaparica em um percurso de 40 minutos a 1h30. Chegando lá, os turistas são conduzidos a um ônibus ou van fretados pela agência para seguir por mais 2h de estrada até o Atracadouro Bom Jardim, situado em Valença.

A partir daí, há mais um trajeto rápido de lancha que dura, no máximo, 20 minutos para desembarcar no Morro de São Paulo. Esse trajeto pode ser efetuado por contra própria, sem contratação dos serviços de agência.

Mas a dica é buscar pelo passeio já fechado, que inclui todas as passagens dos transportes necessários para a chegada ao destino, a vantagem de combinar os melhores horários de cada embarque, guia acompanhando durante toda a viagem e mais segurança, comodidade e conforto.

Ler mais