Dogecoin|O que é, como funciona e como comprar

Dogecoin
Dogecoino

A Dogecoin (DOGE) é uma criptomoeda descentralizada, com código-fonte aberto e funciona ponto-a-ponto. Como é descentralizada, essa moeda digital não precisa da intermediação dos bancos. Já o código-fonte aberto, possibilita que qualquer programador consiga acessá-la gratuitamente.

Por fim, o funcionamento ponto-a-ponto significa que não é preciso o envolvimento com nenhum servidor ou qualquer outra autoridade central.

A grande diferença do Dogecoin para as demais criptomoedas disponíveis no mercado, é que ela não surgiu por meio de um documento que oficialize a sua criação ou um manifesto como ocorreu com outras moedas, como, por exemplo, o Bitcoin. Na verdade, o Dogecoin teve origem em um meme na internet. 

O que é Dogecoin?

A Dogecoin (DOGE) é uma opção de criptomoeda descentralizada. No final de 2013, Billy Markus, um dos desenvolvedores da Dogecoin, começou a criar o código da Dogecoin como uma maneira de homenagear um meme que estava bombando na internet.

Em síntese, o meme consiste na imagem de um cachorro japonês da raça Shiba Inu com frases engraçadas que simulam o pensamento do animal. Sendo assim, a imagem do cão virou a identidade da criptomoeda que foi oficialmente lançada em 2014.

Dogecoin: o que é, como funciona e como comprar
Dogecoin

E-investidor

No começo, a moeda era popular sobretudo entre os geeks, contudo, a criptomoeda foi ganhando cada vez mais notoriedade e força. Além disso, a comunidade Dogecoin doou 55 mil dólares em 2014 para as corridas de Stockcar nos Estados Unidos, em parceria com o piloto Josh Wise, o que fez com que a moeda digital ganhasse ainda mais relevância.

Sendo que, na corrida, Wise usou a logomarca da Dogecoin no carro, o que fez com que a criptomoeda ganhasse reconhecimento internacional.

Outro acontecimento que fez com que a Dogecoin ficasse mais conhecida, foi quando a comunidade da criptomoeda conseguiu captar 25 mil dólares em 2014 para patrocinar a equipe jamaicana nos Jogos Olímpicos de Inverno na Rússia.

Como funciona?

A Dogecoin funciona como uma alternativa de criptomoeda descentralizada que pode ser usada tanto para especulação, quanto para transferir dinheiro. Como ela tem o código-fonte aberto, os desenvolvedores e programadores podem acessar o código e realizar melhorias.

Por ser uma rede descentralizada e de ponto a ponto, não existe um servidor central que faz o regulamento do seu funcionamento. O seu protocolo de funcionamento é o consenso Proof of Work (PoW), em português, prova de trabalho.

Dogecoin: o que é, como funciona e como comprar
Dogecoin

Investing

Esse é o mesmo protocolo usado pelo Bitcoin. As moedas são criadas por meio da mineração, onde os operadores da rede fazem a validação das transações no blockchain e são recompensados com unidades de Dogecoin.

Não existe um limite de unidades a serem mineradas, logo, é provável que o preço não aumente muito no decorrer dos anos. No entanto, a comunidade Dogecoin é extremamente engajada e contribui com formas de valorizar a criptomoeda e manter o alto volume de negociações.

Para que serve a Dogecoin?

Quando foi criada, o objetivo da Dogecoin era facilitar o acesso à tecnologia de criptomoedas ao desenvolver um criptoativo acessível para todas as pessoas. Além disso, o criador da moeda também tinha a intenção de fazer uma brincadeira com a tecnologia e o meme do cachorro, que estava em alta no momento.

Dogecoin
Dogecoin

Infomoney

Dessa forma, a Dogecoin, assim como as demais moedas digitais, serve como um criptoativo que pode ser comprado e vendido tanto com o objetivo de lucrar com a diferença de compra e venda, quanto para ser usada como um substituto para o dinheiro tradicional.

Dogecoin versus Bitcoin

A primeira diferença entre as duas criptomoedas foi o contexto de criação de cada uma delas. O Bitcoin foi criado como uma maneira de descentralizar o controle financeiro e colocar o usuário no controle do próprio dinheiro.

Por outro lado, a Dogecoin foi criada como uma brincadeira com um meme que estava bombando na época. Ou seja, o Bitcoin tinha como objetivo impactar a sociedade, ao passo em que a Dogecoin começou como uma brincadeira que ganhou enorme relevância.

Outra diferença é que o Bitcoin possui um limite de mineração e passa pelo processo de halving, o que faz com que ele seja escasso. Essa escassez é importante para que a moeda seja deflacionária, o que ela continue a se valorizar com o passar dos anos.

Dogecoin: o que é, como funciona e como comprar
Dogecoin

Jornal contábil

Em contrapartida, a Dogecoin não possui um limite de unidades a serem mineradas, o que significa que não existe escassez da moeda. A consequência do excesso de moeda em circulação é que seu preço é reduzido. Portanto, quando existirem Dogecoins em excesso no mercado, é provável que esse criptoativo passe por uma forte desvalorização.

As duas moedas se diferenciam também em relação ao preço de mercado, já que o Bitcoin custa milhares de dólares a unidade e a Dogecoin custa menos de 1 dólar. Entretanto, a Dogecoin tem uma característica que sai em vantagem se comparada com o Bitcoin: a velocidade das transações.

Enquanto o Bitcoin precisa de aproximadamente 10 minutos para confirmar uma transação, a Dogecoin faz isso em menos de 1 minuto. Além disso, a taxa cobrada nas transações de Bitcoin custa em torno de US$ 18,40 e a Dogecoin cobra aproximadamente US$ 0,12. 

Vantagens e riscos

Uma das vantagens da Dogecoin é que as transações são realizadas rapidamente e quase nunca acontecem congestionamentos na rede. Sendo que, os custos das transações são bem baixos, o que faz da DOGE uma boa opção para quem deseja transferir dinheiro sem pagar caro nas transações.

Outra vantagem está na mineração da criptomoeda que é bem mais acessível do que a mineração do Bitcoin. Isso porque, a taxa hash do Bitcoin é bem maior do que a da Dogecoin, o que faz com que os mineradores de Bitcoin precisem investir muito mais em seu poder computacional para a resolução dos complexos problemas matemáticos para validar as transações.

Dogecoin
Dogecoin

Yahoo

Atualmente existem mais de 129 bilhões de unidades de Dogecoin em circulação, já que não existe um limite para a produção e inserção de novos tokens no mercado. Ou seja, pode existir um número infinito dessas moedas em circulação, o que representa um risco para os usuários. É por isso que ela não é utilizada como investimento de fato, mas sim para especulação.

A DOGE tem ainda uma desvantagem que representa um risco: a baixa liquidez. Em resumo, a liquidez é a facilidade com que a aplicação pode ser convertida em dinheiro. Como a Dogecoin não é tão procurada, ela possui baixa liquidez e os usuários podem ter dificuldades para venderem seus ativos.

Como comprar Dogecoins?

Em 2021 a Dogecoin passou por uma forte valorização e passou a ser comentada na internet. Um dos motivos por trás da recente valorização, foi os tweets do bilionário Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X. Após realizar alguns tweets onde manifestava seu apoio à Dogecoin, a criptomoeda se valorizou em 60% em poucas horas.

Se você está pensando em comprar Dogecoin para aproveitar enquanto ela está em alta, vale lembrar que essa moeda é usada sobretudo para especulação e não como investimento. Dito isso, o recomendado é que você analise o seu perfil de investidor para saber se esse é o ativo mais recomendado para você, já que ele passa por constantes oscilações.

Opções para comprar

Se você optar por adquirir Dogecoin, você possui as seguintes alternativas:

1- Corretoras: Comprar Dogecoin por meio de corretoras especializadas, as chamadas exchanges, é a forma mais segura. Isso porque, a corretora realiza o processo de intermediação e garante a segurança da operação.

Dogecoin
Dogecoin

Livecoins

2- Mineração: A segunda maneira de conseguir as moedas é realizar a extração dos tokens por meio do processo de mineração. Para isso, você usa o seu poder computacional para validar as operações e é recompensado com frações de Dogecoin.

3- P2P: o P2P ou peer-to-peer consiste em realizar transações diretamente com outro usuário. Nesse caso, as transações ocorrem sem a intermediação de uma corretora. Essa é a opção mais arriscada, pois não existem garantias de que você receberá os tokens comprados.

4- Doações da comunidade: Por fim, é possível ganhar Dogecoin como doação da comunidade. Isso pode acontecer, por exemplo, quando algum conteúdo sobre a Dogecoin é produzido e a comunidade usa as moedas como gorjeta.

Enfim, após adquirir seus Dogecoins, é importante que você faça o correto armazenamento dos seus criptoativos. Para isso, você pode usar as carteiras online, mobile, software, hardware e papel. As carteiras que são conectadas na internet são conhecidas como quente (hot) e as desconectadas são as carteiras frias (cold).

Alguns exemplos de carteira digitais para Dogecoin são: Ledger wallet, Multdoge wallet e Dogechain. Veja o vídeo de Raul Sena, o Investidor Sardinha e descubra se ele investiu em Dogecoin:

https://investidorsardinha.r7.com/aprender/dogecoin-o-que-e-do 

Please refer to the following website for more information.ge/

 

Jogos online no Brasil 2023

10 melhores cassinos online classificados por jogos com real

How Crypto Gambling Casinos Retain Players?

Ler mais